Likes no Instagram. Por que marcas e influenciadores não devem temer o fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
"Fim" dos Likes no Instagram. Por que marcas e influenciadores não devem temer

Neste artigo você irá ver:

No final do ano passado, o Facebook e o Instagram começaram a ocultar publicamente o número de Likes nas postagens. Segundo Adam Mosseri, chefe do Instagram, a lógica por trás dessa mudança é “reduzir a ansiedade e as comparações sociais” na plataforma.

Essa mudança deixou muitas marcas e influenciadores desapontados, já que o Likes tem sido tradicionalmente uma maneira muito simples de medir o engajamento e, portanto, o sucesso social.

Marcas e influenciadores há muito vêem curtidas como uma validação de que sua comunidade está envolvida e seu conteúdo é atraente, mas na era dos bots e dos seguidores comprados, o Like perdeu parte de sua validade.

O mercado de influenciadores explodiu nos últimos anos e deve crescer para uma indústria de US $ 6,5 bilhões em 2020 e a questão da fraude no marketing de influenciadores está apenas aumentando.

De acordo com um relatório da Cheq, a atividade fraudulenta está custando US $ 1,3 bilhão aos anunciantes este ano, portanto, dependendo das “métricas de vaidade”, Likes não serão mais suficiente. As marcas que criaram campanhas bem-sucedidas de marketing de influenciadores entendem que, no mundo digital de hoje, é o gerenciamento da comunidade e o envolvimento com a base de fãs que resulta em sucesso, e não em gostos superficiais.

Likes no Instagram não servem mais para mensurar engajamento

Se marcas e influenciadores não são mais medidos por Likes, o que vem a seguir? Simples, marcas e influenciadores terão que trabalhar com mais inteligência para garantir que eles estejam gerenciando suas comunidades e que seus conteúdos estejam gerando engajamento e interação de maneiras significativas.

Quando as marcas escolhem um influenciador para trabalhar, em vez de observar o número de curtidas que o influenciador normalmente obtém em seu conteúdo, elas precisam olhar mais de perto a comunidade desse influenciador e o quão bem ele se sobrepõe aos interesses do público da marca. Somente entendendo as personas de seu próprio público é que eles podem selecionar um influenciador cujo conteúdo ressoe e traga a autenticidade necessária.

Nem tudo não está perdido. As histórias do Instagram não têm métricas públicas e isso não impediu que elas se tornassem as favoritas dos profissionais de marketing de marca. Realisticamente, os Likes são apenas uma das muitas métricas usadas para medir e comparar o sucesso no Instagram App.

Do número de comentários, de vários seguidores existentes e de seguidores adquiridos, há muitas outras marcas e influenciadores de sucesso que devem ser usados. Não se esqueça que o proprietário do perfil ainda poderá ver seus próprios Likes, assim como as marcas com as quais trabalha. Os dados de Likes ainda estão disponíveis nas plataformas de marketing de mídia social e na API da plataforma. Agora, é apenas o público que não poderá ver quantas curtidas existem para determinadas partes do conteúdo por meio do aplicativo Instagram.

Em suma, a perda do Like não é motivo de alarme. As marcas e influenciadores que trabalham na construção e gerenciamento de uma forte comunidade de mídia social devem continuar fazendo o que estão fazendo.

O que a perda do Like significa, no entanto, é que agora será mais difícil para eles se esconderem atrás das métricas de vaidade. Eles precisarão colocar mais tempo e esforço em três áreas principais – entender suas comunidades, criar conteúdo que envolva essas comunidades e desenvolver métricas mais significativas para medir seu progresso.

E agora, quem poderá nos influenciar digitalmente?

Um novo cenário pede novas medidas criativas. Para suprir a carência de likes e continuar agradando sua audiência (nem que seja só os seus amigos mesmo), os usuários precisarão se dedicar à criação de conteúdos mais relevantes, autênticos e que realmente tenham impacto sobre as outras pessoas.

No entanto, existem dois caminhos possíveis: um Instagram recheado de conteúdo criativo, inspirador, motivador, e tudo de bom, ou uma manada de usuários migrando para outras redes sociais em que seja possível ter um contador público de curtidas. De qualquer forma, um detox da popularidade social realmente cairia bem.

Rodrigo Henrik

Rodrigo Henrik

Ajudo você e sua empresa a aumentar seu faturamento! | CEO CUBOD Agência Digital | Criador do MEUECOMMERCE.ORG e do GRUPO ECOMMERCE BRASIL, maior grupo de ecommerce do Brasil, no Facebook, com mais de 29K membros ativos.

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Pesquise no site

Sobre Nós

No MEUECOMMERCE.ORG você encontra tudo o que precisa para planejar, criar e gerir seu ecommerce, a partir do zero até o pós venda e encantamento do cliente!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on pinterest

Últimos Artigos

Vídeos Sobre Ecommerce

MEUECOMMERCE.ORG Ecommerce, Vendas e Marketing
Reproduzir vídeo

Newsletter

Fechar Menu
×

Carrinho